SUMÁRIO

Parte I

Entre claros e escuros da avaliação

Avaliação formativa ou avaliação mediadora?
Processo subjetivo e multidimensional
Uma ação em três tempos
Uma concepção formativa e mediadora
As contribuições de Piaget e Vygotsky
O papel mediador do professor

Aprender ou não aprender?
Com que critérios avaliamos?
Leituras positivas e negativas
O aprender sem complementos
Evolução e conjunto das aprendizagens
O aprender e o desejo de aprender

Respeitar ou valorizar as diferenças?
Cuidados especiais
Uma pedagogia do contágio

Quantidade ou qualidade em avaliação?
Qualidade e aprendizagem:
conceitos multidimensionais
Da observação à ação reflexiva:
relatórios e dossiês
Relatórios: compreender e
compartilhar histórias de vida
Relatórios: do pensar ao agir na formação docente

Sistema de avaliação é causa
ou consequência do fracasso escolar?
A discussão sobre regimes não seriados e reprovação
Sobre o princípio de não reprovar
Acesso e permanência na escola
Movidos pela aprendizagem?

Parte II

Fazendo o jogo do contrário em avaliação

 

O jogo do contrário em avaliação
Observar aluno por aluno
Os "difíceis" estudos de caso
Avaliação mediadora em três tempos

Tempo de admiração: conhecer para
justificar o "não sido" ou compreender
para promover oportunidades?
O princípio de compreender
O exercício do aprendizado do olhar
O compartilhamento do olhar avaliativo
A multidimensionalidade do olhar
E o que se admira afinal dos e nos alunos?
A perigosa prioridade às questões atitudinais
Valoração objetiva e subjetiva: um olhar em ação
Autoavaliação: um olhar que "realiza" o próprio aluno Conselhos de classe: compreender para encaminhar?
Arquivos e registros: constituindo histórias
Leitura positiva com apoio multidisciplinar

Tempo de reflexão: corrigir tarefas
ou interpretar situações de aprendizagem?
Interpreta-se para compreender
Tempo de reflexão: entrelaçando olhares
Sobre o cenário avaliativo
Sobre as relações afetivas
Mediando a aprendizagem da leitura e da escrita
Sobre a dinâmica das aprendizagens
Análise dos avanços e necessidades percebidas
Percursos possíveis de um olhar reflexivo
A qualidade dos instrumentos de avaliação
O tempo de reflexão e a dimensão do sensível

Tempo de reconstrução: avaliar para
aprovar e reprovar ou formar para vida?

A experiência dos países que avançaram
Finlândia: a leitura em primeiro lugar
Malásia: diversidade e multidimensionalidade
Experiências em avaliação mediadora no país
Relatos de casos
Sobre o inédito-viável

 

Fechar Janela